Bruno Marques

Trabalha em casa com Marketing de afiliados [Guia Completo]

trabalha em casa com Marketing de afiliados [Guia Completo]

Esta a gostar? Partilhe

O marketing de afiliados é um tipo de marketing que permite que ganhemos uma comissão, ao trabalhar em casa, através da promoção de produtos de terceiros.

A base deste negócio é simples. Como afiliado, terá construído a sua própria tribo, que o segue e apoia a cada novo conteúdo que fizer. Os seus leitores confiam em si, por isso se o virem a promover um produto, ficarão interessados ​​nele e comprarem, receberá uma comissão pela venda. É um rendimento passivo, pelo menos depois de fazer o trabalho inicial.

Passo a passo do marketing de afiliados

  1. Você experimenta um produto ou serviço de que gosta e que considera adequado ao seu público.
  2. Promove aquele produto ou serviço através do seu blog ou outras redes sociais com email marketing, artigos ou publicações nas redes sociais.
  3. Ganha uma comissão por cada compra feita a partir do seu link de afiliado.

Uma estratégia ganha-ganha para trabalhar em casa

A empresa que criou o produto ficará feliz porque conseguiu atrair um novo cliente sem fazer nenhum esforço de marketing (o único “esforço” é pagar a comissão por venda).

O cliente também ficará satisfeito porque lhe recomendou o produto que atende a uma necessidade ou desejo que ele tinha.

E, como afiliado, você também fica feliz porque vai cobrar uma comissão por essa venda.

Como pode ver, o marketing de afiliados é uma proposta de “vitória tripla” que se adapta a todos: você, como afiliado, a empresa e o cliente.

Vantagens e desvantagens do marketing de afiliados

Vantagens

Sempre que falamos sobre marketing de afiliados, pensamos em receber dinheiro de comissões, mas existem muitos outros benefícios associados a ele:

  • Você não precisa de perder tempo a criar produtos.
  • Você não precisa de dar apoio aos clientes, pois isso é feito pela empresa que comercializa o produto.
  • O marketing de afiliados permite que a empresa cresça sem risco com uma equipa de vendas externa.
  • Pode trabalhar em casa.

Em geral, um sistema de afiliados é muito mais eficiente do que a publicidade, pois apenas os produtos de sucesso são recompensados.

O clique num anúncio não traz qualquer ganho, o que conta para a venda é que o cliente efetue a compra.

O marketing de afiliados é um dos negócios mais fáceis e lucrativos que pode fazer a partir de casa.

Desvantagens

Nem tudo o que reluz é ouro e, no marketing de afiliados, não é ouro por vários motivos:

  • Os clientes que obtém para os produtos promovidos por si não são seus clientes. Não pode enviar e-mails de compra novamente, fazer com que comprem outra coisa e criar um relacionamento duradouro através do produto vendido.
  • O número de promoções de afiliados que pode fazer por ano é limitado, pois pode cansar o seu público se se tornar um vendedor insistente.
  • Não é suficiente colocar um link de afiliado em qualquer site. Tem que trabalhar quase tanto como se estivesse a promover o seu próprio produto.

É inútil as pessoas clicarem no link do produto se não comprarem depois. Você tem que empurrar a compra e isso é sempre mais difícil do que pedir a alguém para clicar num banner do Adsense.

Como Iniciar do Zero e ter Resultados

Guia Completo
Ideias-para-Trabalhar-em-Casa-Ediçao

7 princípios do marketing de afiliados

  1. Relevância

É muito importante que recomende produtos que sejam relevantes para o seu público.

Se tem um blog sobre como iniciar um negócio e promover um produto como uma dieta ou um jogo online, não despertará o interesse do seu público.

O risco é maior se não segmentar as suas ofertas: não venderá nada e também perderá leitores. É uma perda dupla para si.

A relevância dos produtos que promove é essencial. Nunca promova produtos que não tenham nada a ver com as necessidades do seu público.

  1. Credibilidade

Deve apenas recomendar os produtos que utiliza e que conhece bem. Caso contrário a sua reputação será afetada.

Como o mercado é mutável, as suas recomendações também devem ser. A oferta deve ser sempre adaptada.

O que não pode fazer é promover produtos que não conhece. A sua reputação é o bem mais valiosa do que a vontade de ganhar dinheiro a qualquer custo.

  1. A sua própria experiência

Para fechar vendas quando trabalha com marketing de afiliados, nunca diga a ninguém para comprar o produto “X” ou o serviço “Y”.

Se ainda não experimentou o produto ou serviço, como saber se é realmente bom?

O melhor é concentrar-se em apresentar um produto que conhece bem e que confere valor ao seu negócio. Trabalhar com tutoriais em vídeo explicativos é muito mais educacional e eficiente ao nível de marketing de afiliados.

Não tenha medo de identificar os limites de um produto ou serviço e dizer claramente para quem é e para quem NÃO é o produto que está a promover. Isto ajuda o seu público a identificar se aquele produto poderá ajudá-la.

  1. Nem tudo o que reluz é ouro

Esqueça os banners animados, flash ou pop-ups intrusivos para promover produtos de marketing de afiliados.

Muitas vezes, os links internos ou externos funcionam melhor, aqueles que aparecem naturalmente num post de blog.

Mas não utilize plug-ins que transformam automaticamente palavras-chave em links de afiliados. Lembre-se do ponto nº 1, relevância é a chave. Ninguém melhor do que um ser humano para otimizar a inclusão natural de um link de afiliado num post. O esforço compensa e, se fizer desta forma, os seus resultados de conversão irão disparar.

Não exagere no número de links que inclui no seu post. Um link no topo, um no meio e um no final do post são mais que suficientes.

Além disso, desta forma, evitará que os seus leitores se sintam aborrecidos ao ler o seu post, já que demasiados links denotam uma certa falta de consideração. Parece que não deseja desenvolver um relacionamento de longo prazo, mas vender a todo o custo.

Desta forma, também evitará problemas sérios com o Google, que não gosta de blogs cheios de publicidade ou links de afiliados.

  1. Conflito de interesses

Os médicos, quando dão palestras científicas nos congressos de que participam, têm a obrigação de revelar possíveis conflitos de interesse. Por exemplo, alguém que trabalha com um laboratório farmacêutico para lançar um novo medicamento que tenha relação com o assunto exposto.

Faça o mesmo. Revele os seus conflitos de interesse, seja transparente e honesto.

Além disso, é obrigatório que se estiver a promover um produto afiliado ou a fazer publicidade paga a um produto, o notifique. Para o bem dos seus leitores e para seu próprio bem, não quebre esta regra.

  1. Ofereça conteúdo gratuito

Pode tentar fechar uma venda após a chegada de um novo leitor ou também pode dar-lhe conteúdo gratuito durante algumas semanas e apresentar a sua oferta quando já tiver desenvolvido uma relação de confiança com ele.

É melhor ser paciente antes de fechar uma venda e colher ais frutos no futuro.

  1. Crie uma lista de email marketing

Embora o autoresponder seja maravilhoso porque funciona sozinho e sem precisar de ação, não terá nenhuma utilidade se tiver apenas 100 subscritores.

Precisa de pelo menos 1000, e se tiver 1000 e quiser multiplicar os seus rendimentos, precisará de 10000 e por aí em diante.

Como Iniciar do Zero e ter Resultados

Guia Completo

Dez principais plataformas de afiliados

Abaixo indicamos as melhores plataformas de afiliados para ganhar dinheiro online:

  1. Amazon

A plataforma de afiliados da Amazon é uma boa oportunidade para recomendar produtos físicos e ganhar comissões.

  1. Commission junction

Uma das mais famosas plataformas de marketing de afiliados.

  1. Tradedoubler

Tem mais de 2000 anunciantes registados e um guia com conteúdo para que saiba como divulgar os produtos.

  1. Partnerstack

Com esta plataforma pode promover ferramentas e programas online conhecidos como SaaS (Software as a Service).

  1. Sharesale

Possui programas de afiliados de todos os setores que possa imaginar. Destaca-se pela alta percentagem de comissões de todas as empresas que promove.

  1. Tradetracker

Outra empresa com uma longa história e boa reputação. Destaca-se por ser uma das mais rápidas a pagar comissões aos afiliados.

  1. Clickbank

Inicialmente dedicado à promoção de produtos e serviços financeiros, neste gigante encontra áreas tão diversas como um videojogos e cursos online.

  1. Admitad

Esta rede de afiliados reúne mais de 800 empresas que estão dispostas a pagar por cada cliente a quem vender os seus produtos como afiliado.

  1. Jvzoo

Plataforma pouco conhecida que hospeda alguns programas online muito interessantes que pode recomendar ao seu público.

  1. Awin

Foi fundada com o nome de Zanox. É uma das maiores plataformas de afiliados do mundo e está disponível em vários idiomas.

Como Iniciar do Zero e ter Resultados

Guia Completo
trabalhe em casa

Como rentabilizar o seu blog através do marketing de afiliados?

Agora que conhece toda a teoria sobre marketing de afiliados, vamos à prática. Nesta parte do artigo, apresentamos um passo a passo de monetização de afiliados em 9 etapas de forma simples, replicável e automatizável.

Não esqueça de ver o nosso Curso Gratuito, tenho a certeza que o vai ajudar.

Escolha o nicho certo

Se ainda não lançou o seu projeto, a primeira coisa a fazer é escolher o mercado no qual deseja especializar-se. Não pense em oferecer todos os tipos de produtos. Isso não funciona. Um nicho lucrativo para si será aquele que atenda a estes 4 pilares:

  1. Escolha um tema que goste

Ainda há muita gente que pensa que um negócio na Internet consiste apenas em criar uma página, escolher 3 produtos e começar a vender. Faça a si mesmo uma pergunta: de onde acha que os clientes virão?

Se está a começar, o seu orçamento é limitado e não poderá investir em publicidade no Facebook Ads ou no Google Ads.

Para conseguir clientes, precisa de desenvolver uma estratégia de conteúdo. Terá que escrever para atrair os seus leitores ideais, os seus futuros clientes.

E isso envolve muito trabalho:

  • Encontrar novas ideias para posts.
  • Escrever conteúdo épico.
  • Conduzir entrevistas com influenciadores do seu setor.
  • Responder comentários.
  • Etc.

Pode imaginar fazer tudo isto num assunto que não gosta?

Antes de ganhar um único euro, já teria desistido.

  1. Resolva a necessidade das pessoas

Um mercado nada mais é do que um grupo de pessoas que têm uma necessidade comum. Elas têm um problema, mas não têm a solução.

Isto é o que os americanos chamam de fator de dor ou ponto de dor. Quanto mais uma ferida dói, mais cedo queremos curá-la, certo?

O segredo da venda sempre foi e será detetar quais são os problemas de um público para que possa oferecer-lhe uma solução.

Nunca venda um produto que não sabe se vai melhorar 100% o dia a dia de muitas pessoas. Isto acabará com a sua credibilidade e todo o seu poder de venda.

  1. Analise o tamanho do mercado

Quanto maior o mercado, mais opções de venda. Mas também mais concorrência.

Se está a começar, não adianta lutar contra gigantes, o ideal é que segmente dentro do seu mercado. Para se ter uma ideia, existem exemplos de tamanhos de mercado no nicho de saúde.

  • Dietas para emagrecer: mercado.
  • Dieta de limpeza: nicho.
  • Dietas para ganhar peso: micro nicho.

Quando começa, o que lhe interessa é concentrar-se nestes 2 últimos. Tentar ir mais longe não faria sentido, pois implicaria em recursos que não tem agora.

  1. Não queira inventar novos mercados

Um erro muito comum quando inicia um negócio na Internet é encontrar um produto revolucionário. Um produto que ninguém conhece, mas que pensa que vai mudar o mundo. Isso é uma perda de tempo 99,99% das vezes.

Um novo produto implica que não existe mercado em si. Ainda não há clientes que tenham essa necessidade ou tenham consciência de que têm esse problema.

Isso significa que não há procura atual para o seu produto, por isso teria que investir o orçamento que não possui para torná-lo conhecido pelos clientes.

Não complique e não tente abrir novos mercados, a menos que seja uma grande multinacional, isso é uma perda de tempo.

O que precisa de fazer é atacar um mercado que está a desenvolver-se.

Como Iniciar do Zero e ter Resultados

Guia Completo

Escolha o produto

Agora que decidiu em qual nicho vai trabalhar, é altura de analisar quais produtos vai vender.

O que todos os afiliados fazem é escolher apenas os produtos pelos quais vão cobrar mais comissão, mas esta escolha não é a melhor, pois os únicos produtos que se vendem são os que são úteis, não os que têm o preço mais alto.

Para decidir qual produto vender, deve observar estes 4 pontos.

  1. Produto caro vs produto barato

Quando se trata de lucrar com a venda de produtos, tem 2 estratégias possíveis a seguir:

  • Produto com preço baixo e muitas unidades vendidas.
  • Produto com preço alto e venda de menos unidades.
  1. Escolha um produto fácil de criar conteúdo sobre ele

O seu sistema de atração de clientes tem como base o conteúdo que pode criar a falar sobre o produto.

Se escolher um artigo que só pode escrever 10 posts, ficará limitado no que diz respeito a obter visibilidade.

Faça uma pequena análise no Google para rever o conteúdo que já está escrito sobre um produto. Vai demorar apenas cerca de 5 minutos para perceber a rota que o produto pode tomar.

Dica: se for adequado ao seu público, escolha artigos que tenham vários acessórios. Dessa forma também pode escrever sobre eles.

  1. O que já está a vender?

O seu objetivo deve ser atacar mercados já desenvolvidos. E dentro deles, tem que optar pelos produtos que sabe que já estão a funcionar.

Para descobrir quais são tem 3 opções:

  1. A) Amazon

A Amazon é um dos grandes monstros do comércio eletrónico e uma das redes de afiliados mais conhecidas do mundo. Para descobrir quais são os produtos mais vendidos, é muito simples.

Basta entrar na opção “todos os departamentos”, e aí clicar em “best sellers”.

  1. ClickBank

A ClickBank é uma das maiores e mais conhecidas plataformas de afiliados que existem e que lhe dá a opção de comercializar muitos produtos de diferentes temas.

Para ver todos os artigos, basta navegar pelas categorias. O que lhe vai mostrar que um produto é interessante? A gravidade.

A gravidade é a própria estatística do ClickBank que informa quantos afiliados venderam aquele produto nos últimos 3 meses. Esta informação é importante por 2 motivos:

  • É um produto que já se conseguiu vender.
  • O nível de concorrência que pode existir.

Não deixe de pesquisar o seu nicho no ClickBank, pois ele permitirá que tenha uma visão global de tudo o que se vende no seu setor e o que funciona.

  1. Udemy

A Udemy é uma plataforma de e-learning que é uma boa prova de que o mercado de conhecimento da Internet está em pleno crescimento.

Assim como as outras duas plataformas 2, poderá ver quais são os temas mais procurados em cada nicho. Basta inserir a sua categoria e verá os “Cursos pagos mais populares em x nicho”.

Além das estrelas que aparecem associadas a cada curso, também verá o número de votos obtidos, o que indicará a produra do curso. Se está a pensar em criar um produto de informação, a Udemy também será muito útil para encontrar ideias.

  1. Avalie as palavras-chave

Uma das maneiras mais eficazes de analisar se um produto tem procura é o próprio Google.

A primeira coisa a fazer é localizar as palavras-chave mais interessantes do seu setor. Para isso, tem muitas ferramentas:

Quando já tiver uma lista bastante ampla de palavras-chave, deverá verificar qual é o seu volume de pesquisa.

Lembre-se de que a ideia se repete sempre: quanto mais vendido ou mais pesquisas tiver, maior também será a concorrência.

Como Iniciar do Zero e ter Resultados

Guia Completo

Análise de concorrência

Um dos grandes desafios que enfrenta como afiliado é a concorrência pelo tráfego orgânico.

Para saber se tem opções de classificação para um produto, é importante que analise os restantes sites contra os quais vai concorrer nos motores de busca.

Para fazê-lo de uma forma básica sem saber nada sobre SEO, basta fazer download de uma extensão no seu navegador: Mozbar.

Esta extensão é muito útil, pois cada vez que realizar uma pesquisa indicará as seguintes informações:

DA: indica quanta autoridade tem o website.

PA: mostra a autoridade da página com a qual vai concorrer.

Número de links de entrada: quantos links estão a apontar para aquela página.

Para um blog que está a começar, concorrer com um site com um PA e um número de links maior que 20 será muito difícil embora esta “análise de SEO” é muito geral.

Como posso tornar-me afiliado?

A esta altura, não apenas escolheu o seu nicho, mas também sabe quais produtos vai vender de acordo com estes 3 critérios:

  • Relevância para o seu público.
  • Procura no mercado.
  • Concorrência de SEO.

Com isso tem quase tudo pronto para iniciar a configuração do seu projeto. Porém ainda falta um detalhe essencial: tornar-se afiliado.

Para fazê-lo, tem 3 opções:

  • Plataforma de afiliados.
  • Afiliação direta a uma empresa.
  • Programas de afiliados como Amazon ou Ebay.

 

Plataformas de afiliados

São empresas onde pode ter acesso a produtos de vários temas. Já falamos sobre alguns como a ClickBank, mas existem muitos outros:

  • ShareASale
  • Zanox
  • Comission Junction
  • Public Ideas

O que deve ter em consideração ao escolher a plataforma?

 

  • Marcas que comercializam: algumas plataformas trabalham apenas com marcas menos conhecidas, o que implica uma maior dificuldade de venda.
  • Métodos de pagamento: podem exigir que tenha feito um mínimo valor de vendas para gerar uma fatura e, assim, receber o dinheiro.
  • Quando pagam: há muitas plataformas que pagam em 30 dias, mas há outras que chegam até 60 dias. Verifique também a opinião de outros afiliados.
  • Requisitos de entrada: existem plataformas que exigem que o blog tenha uma determinada idade ou um nível mínimo de visitas para permitir o seu registo.
  • Recursos: as plataformas fornecem alguns materiais para facilitar a venda, como banners. Em algumas tem muitos recursos, enquanto noutras tem poucos. Escolha uma plataforma que lhe dê bons recursos de venda.

Antes de escolher uma plataforma, certifique-se de verificar qual lhe oferece as melhores condições de acordo com os produtos que decidiu comercializar.

Como Iniciar do Zero e ter Resultados

Guia Completo

Construir tráfego suficiente para gerar rendimentos significativos apenas com as vendas de produtos afiliados não é rápido nem fácil. É um processo lento, mas vale a pena o esforço para ter rendimentos passivos.

Aproveite e Veja Também:

Deixe uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.